Submarine (Submarino) – Crítica

Um filme muito audível onde aquilo que vemos é sempre acompanhado por sons que frisam as acções e as tornam muito integras, assim como o monologo do protagonista. Isto torna-o fácil de ver, caindo no erro de por pequenos momentos passar atestados de estupidez ao espectador. Isto não deixa que a história não esteja contada de forma muito divertida. E quando digo forma, falo de todos os planos pormenor, da variação de escala e os sons pormenorizados estilo Amélie. E não é só por aqui que me faz acreditar que o realizador se inspirou no filme francês. Também a maneira como as personagens são apresentadas, não dando espaço para entrarmos no seu mundo sem sairmos de o do protagonista . Muito meticuloso tal como o próprio. É a relação como vemos o argumento VS realização = um bom resultado final.

É de salientar a pós produção, onde destaco a montagem e tratamento de imagem, louvando aqui também a fotografia. Inseridos nestes aspectos estão também os raccords e é de adorar especialmente a cena do sonho de Oliver na visita ao “hospital”.

É claro que tudo isto só tem um bom efeito por ter sido premeditado na fase de pré-produção e por isso vale 7.4

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: